sexta-feira, 19 de maio de 2017

Quando ver é tudo o que temos

Rafael estava aflito naquela noite escura, de repente sentiu que não podia mais ver a lua, as estrelas...

Desesperado com o que lhe acontecia naquele momento, Rafael tentava de qualquer maneira abrir os olhos, tentava ver o que lhe cercava. Apavorado começou a gritar, chamava por sua mãe, seu pai, precisava muito saber o que estava acontecendo, pois nunca em sua vida ele havia passado por isso. 

Já no outro lado da cidade o amigo de Rafael que se chamava Ramon curtia a noite com bebidas, músicas e muito barulho ao seu redor. Naquele momento de euforia e festa Ramon mal se dava conta do que estava acontecendo com o seu amigo Rafael.

No dia seguinte Rafael após ter ido ao hospital e ter sido medicado, já podia enxergar. Foi então que no caminho de volta para casa Rafael ligou para o seu amigo Ramon e lhe contou o que havia ocorrido. Surpreso com a notícia Ramon logo pensou que o que aconteceu com o seu amigo poderia ter acontecido com ele.

Enquanto o pai de Rafael dirigia voltando para casa o jovem rapaz ficou admirando o brilho do sol, as pessoas que caminhavam na rua, os carros, os prédios, começou a observar coisas como a alegria de poder ver a natureza ou simplesmente a dádiva de poder enxergar.

Eis que de repente Rafael pede para que seu pai pare o carro.

Assim que seu pai estacionou Rafael desceu do carro, abraçou o seu pai e agradeceu por poder olhar para ele, agradeceu por poder voltar novamente a enxergar, agradeceu por ter saúde, e acima de tudo agradeceu pela chance de poder perceber que é preciso dar valor aos singelos momentos da vida.

Um abraço,
Fernando Lapolli


Mais mensagens? Clique aqui para receber mais mensagens motivacionais em seu e-mail gratuitamente.

Sobre eu Fernando Lapolli: Escritor e apaixonado pela vida. Autor do livro 365 frases com mais de 2.000 cópias vendidas, e também do eBook Comece o dia.